Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa
Center for Philosophy of Science of the University of Lisbon

   

 

Prémios / Awards

 

     
 

A longa-metragem "Guerra Civil", de Pedro Caldas, recebeu o "Prémio do Júri Jovem" do Festival Black Movie 2013 que decorreu de 18 a 27 de Janeiro de 2013, em Genebra, na Suíça.

 

O filme já tinha sido eleito melhor longa-metragem portuguesa do IndieLisboa em 2010 (ver aqui).

 

Prémio do Festival Black Movie | Ver excerto do filme (RTP2)

     
 

António Barros Veloso e Isabel Almasqué, comissários e autores do catálogo da exposição "Arte Nova nos Azulejos em Portugal" foram galardoados com o Prémio "Investigação" pelo Projecto SOS Azulejo. A Cerimónia decorreu no dia 23 de Maio de 2012 no Palácio Fronteira.

 

     
     
 

A exposição Arte Nova nos Azulejos em Portugal, comissariada por António Barros Veloso e Isabel Almasqué, que também assinam os textos do catálogo, ganhou o Prémio "Estudo e Divulgação"do Projecto SOS Azulejo. A Cerimónia decorreu no dia 23 de Maio de 2012 no Palácio Fronteira. [ver o catálogo]

 

«A Arte Nova nos Azulejos em Portugal é uma exposição ímpar no panorama artístico e cultural português, que contempla mais de uma centena de painéis representativos das mais importantes fábricas nacionais – Sacavém, Fonte Nova, Devezas, Carvalhinho, Lusitânia, Constância e Caldas da Rainha, bem como de diversas fábricas internacionais.

 

Traz a público uma extensa e sistemática coleção de azulejaria nacional e internacional de pendor Arte Nova que, ao longo dos anos, foi cuidadosamente reunida por Feliciano David e Graciete Rodrigues, ilustres colecionadores com admirável trajeto de colaboração com o Museu de Cerâmica de Sacavém. Esta exposição ficará em exibição até final do mês de janeiro de 2013.» (fonte: cmloures.pt)

     
     
 

António Barros Veloso foi laureado com a "Medalha de Serviços Distintos Grau Ouro" do Ministério da Saúde. A Cerimónia decorreu no dia 9 de Abril de 2012, por ocasião do Dia Mundial da Saúde, sob o tema “Envelhecimento ativo: uma oportunidade para dar mais vida aos anos” que decorreu no INFARMED.

 

«A medalha é atribuída pelo Ministério da Saúde a pessoas que tenham praticado actos de abnegação, caridade, altruísmo ou beneficência ou tenham prestado serviços relevantes à Saúde Pública ou à Assistência Social, (...)»

 

     
     
 

O livro Teoria Quântica: Estudos Históricos e Implicações Culturais, organizado por Olival Freire Jr., Osvaldo Pessoa Jr. e Joan Lisa Bromberg e editado pela Livraria da Física e Editora Eduepb (Brasil), foi contemplado com o 1.º Prémio na categoria de Melhor Livro de Ciências Exactas no âmbito do 53.ª Edição do Prémio Jabuti 2011. Este livro agrega 21 artigos científicos, sendo um deles assinado pelo grupo de investigação de Ciências da Natureza do Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa.

 

Ontologia de Fourier, Análise Local por Onduletas e Física Quântica

Araújo J, Cordovil J, Croca J, Moreira RN e Rica da Silva A

     
     
 

José Croca foi galardoado, em 2009, com o Prémio Federação Internacional Racionalista pelo seu trabalho na promoção da Razão. A cerimónia de atribuição do prémio teve lugar no dia 16 de Abril, pelas 18h30, no Palácio das Galveias.Foram oradores Luís Azevedo, Viriato Soromenho Marques, Rui Moreira, José Croca e Fernando Barreiros Marques.

Ver texto da intervenção de Rui Moreira | Ver texto da intervenção de José Croca
     
     
 

José Croca venceu o "Prémio Santilli-Galileu 2008 – Gold Medal For The Crusading Work Towards the Demise of The Prevailing Scientifc Obscurantism". O galardão atribuído no dia 2 de Novembro de 2007 pela Santilli-Galilei Association on Scientific Truth, uma associação criada em Setembro do ano passado, pretende combater o obscurantismo e promover a verdade na ciência. José Croca recebeu a medalha de ouro, assim como outros cinco investigadores de outros países, pelo seu trabalho no âmbito da moderna interpretação causal e não-linear da Física Quântica. A entrega do prémio terá lugar no Imperial College, em Londres, a 5 de Julho de 2008.

Membro e fundador do Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa, o docente da FCUL aponta esta distinção como “um reconhecimento internacional do trabalho que tenho desenvolvido ao longo da minha vida”.
A importância do prémio, para José Croca, “resulta do facto de que presentemente a comunidade científica se estar a dar conta, cada vez mais, da crise em que a Física se encontra. O meu trabalho, na minha opinião e na de outros, constitui um forte contributo para sair deste atoleiro”.

O trabalho de “interpretar a Física ao nível quântico em termos causais começou com Louis de Broglie, continuado pelo seu discípulo, o professor Andrade e Silva, que eu considero como o meu mestre”, conta o físico

.

José Nunes Croca nasceu em Cabeção, em Évora, em 1944. Licenciou-se em Física pela FCUL em 1973 e, mais tarde, em 1985 doutorou-se em Física na mesma instituição. Em 1986 passou a professor auxiliar do Departamento de Física e em 1998 realizou a agregação na área de Física pela Universidade de Lisboa. Recentemente publicou o livro de divulgação "Diálogos sobre Física Quântica", em conjunto com Rui Moreira. Para além das actividades de investigação e de docência no domínio da Física, José Croca dedica-se ainda às artes plásticas, como a escultura e a pintura.

Fonte: Suely Costa, info-Ciências digital, 7 de Janeiro de 2008

 

     
     
 

António Barros Veloso foi homenageado na 2ª Reunião Anual - Doenças Autoimunes" da Associação Medinterna que decorreu a 30, 31 de Janeiro e 1 de Fevereiro 2004 no Seminário de Vilar, Porto,

 

António Barros Veloso é licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Coimbra. Foi Presidente da Comissão Oncológica do Grupo HSAC/ Desterro/ Arroios, membro da Membro da Comissão de Avaliação Externa dos Cursos de Medicina e Coordenador do Ensino do HSAC/ Desterro/Arroios. Foi Presidente das Jornadas de Medicina Interna da Zona Sul e do II Congresso de Medicina Interna. Foi director da Revista Medicina Interna e é autor de vários textos sobre Jazz e participou em várias jam-sessions em Portugal e no Estrangeiro. É actualmente Presidente da Comissão Ética para a Investigação Clínica (CEIC). É membro do CFCUL.

Fonte: Associação MEDINTERNA
     
     
 
Maria Clara de Almeida Barros Queiroz foi condecorada com o Grau de Comendador da Ordem da Liberdade, em 25 de Abril de 2004.

Licenciada em Biologia (1964), fez o Curso de Ciências Pedagógicas na Universidade de Lisboa. Obteve o Diploma Course in Genetics/Science (1966/67) e o Ph.D. em Genética, com a dissertação Mutation Induction in Yeast in Different Physiological States (1970), na Universidade de Edimburgo e a Agregação (1979) na Universidade de Lisboa. Foi 2ª Assistente na Secção de Botânica da FCUL (1965/66), tendo sido obrigada a sair por informação negativa da PIDE foi Research Fellow (1970/74) na Universidade de Edimburgo e, em 1975, foi reintegrada na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Aí, fundou e coordenou a Secção de Genética e Dinâmica de Populações (1977/1999), foi responsável pela Linha de Investigação "Genética Ambiencial" (1977/1994) e pelo Centro de Genética e Biologia Molecular da Universidade de Lisboa (1994/1999). Em 2000, aposentou-se como Professora Catedrática, cargo que ocupou desde 1979 . É sócia da Sociedade Portuguesa de Genética, da Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres (APEM) e membro fundador da European Association of Global Bioethics. (Curriculum Vitae)